• Geral

    Banco do Brasil faz mutirão de renegociação de dívidas

    O Banco do Brasil (BB) começa nesta segunda-feira (6) um mutirão de negociação de dívidas que vai até o dia 17 de dezembro, com descontos de até 95% para pagamento à vista das dívidas vencidas. Também será possível descontos nas taxas de juros e prazo de até 100 meses para renegociação a prazo de operações vencidas, conforme o banco.

    “As condições estão disponíveis para mais de 3,5 milhões de clientes – pessoa física, produtor rural e pessoa jurídica, que possuam dívidas inadimplidas oriundas de operações de crédito pessoal, cartão de crédito, cheque especial e outras”, diz nota da instituição financeira.

    Para fazer a negociação os clientes podem procurar as agências do banco também os canais digitais: internet, App, WhatsApp (61-4004-0001) e pela Central de Atendimento (4004-001/ 0800 729 0001).

    Segundo a gerência executiva da Unidade Cobrança e Reestruturação de Ativos Operacionais do BB, o mutirão de renegociação “visa proporcionar aos nossos clientes a possibilidade de renegociar suas dívidas, para começar 2022 tranquilo, além de incentivar a educação e planejamento financeiro pessoal e contribuir para a retomada da economia”.

    Entenda as novas regras da Tarifa Social de Energia Elétrica

    A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) regulamentou nesta semana a inclusão automática na Tarifa Social de Energia Elétrica para famílias de baixa renda. Atualmente, são 12,3 milhões de famílias beneficiadas pela tarifa e a expectativa do governo é que mais de 11 milhões tenham acesso ao benefício.

    Conforme a Aneel, os critérios para a concessão de benefícios não mudaram. Podem receber a Tarifa Social de Energia famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo nacional; idosos com 65 (sessenta e cinco) anos ou mais ou pessoas com deficiência, que recebam o Benefício de Prestação Continuada (BPC); ou família inscrita no CadÚnico com renda mensal de até três salários mínimos, que tenha membro portador de doença ou deficiência.

    A principal mudança é que, a partir de janeiro de 2022, as famílias que se enquadrem nos critérios para recebimento do benefício, mas que ainda não estejam cadastradas serão incorporadas por meio do cruzamento de dados dos sistemas do Ministério da Cidadania e das distribuidoras de energia. O cadastramento automático ocorrerá mensalmente.

    A tarifa traz descontos no valor mensal do consumo das famílias beneficiadas. Para famílias que consomem até 30 quilowatts/hora, a redução é de 65%; de 31 a 100 kWh/mês, o valor fica 40% menor; de 101 kWh a 220 kWh, a redução é de 10%. Acima dos 220 kWh/mês o custo da energia é similar à dos consumidores que não recebem o benefício.

    As famílias indígenas e quilombolas têm descontos maiores. As famílias inscritas no CadÚnico têm desconto de 100% até o limite de consumo de 50 kWh/mês, de 40% para consumo a partir de 51 kWh/mês, de 10% para consumo de 101 kWh a 220 kWh. Para indígenas e quilombolas que consomem acima dos 220 kWh/mês o custo é similar à dos consumidores sem o benefício.

    Segundo a Aneel, ninguém será descadastrado com a nova regra. Só deixará de receber o benefício quem deixar de atender aos critérios previstos na lei ou não fizer as atualizações cadastrais do Ministério da Economia.

    Problemas

    Uma família pode ser impedida de se cadastrar na tarifa se ninguém da casa tiver o nome na conta de luz recebida por mês. Nesse caso é preciso procurar a distribuidora local e regularizar as informações.

    Se a família estiver com o endereço desatualizado no CadÚnico também é preciso fazer a regularização. Para receber o benefício não pode haver ligação irregular de energia, também conhecido como “gato”.

    ‘Quero ser jogador de futebol para fazer uma casa para minha mãe’, diz menino fotografado com árvore de Natal no lixão em Pinheiro

    Mesmo após a foto em que aparece segurando uma árvore de Natal em um lixão viralizar e comover todo o Brasil, o pequeno Gabriel Silva, de 12 anos, continua levando uma vida simples com a família no município de Pinheiro, cidade a 333 km de São Luís.

    O menino que faz o 5º ano do Ensino Fundamental, continua indo todos os dias à escola, local que ele adora ir e vê a oportunidade de ter um futuro longe dos arredores do lixão de Pinheiro. Ao g1, Gabriel revelou que tem o sonho de se tornar jogador de futebol e comprar uma casa para a mãe.

    “Eu gosto de estudar pra ter um futuro. Quero ser jogador de futebol pra fazer uma casa para minha mãe”, disse Gabriel Silva.

    ‘Fiquei surpresa’

    A repercussão da foto pegou de surpresa a mãe de Gabriel, a catadora de sucata, Maria Francisca Silva. Ao g1, ela afirma que desde que a imagem do filho viralizou no país, tem recebido ajuda de muitas pessoas e desde então, continua sobrevivendo.

    “Fiquei surpresa dessa foto ter feito essa ‘vira-volta’ na vida do meu filho e na nossa família. E fiquei feliz porque muitas pessoas ‘tá’ ajudando. A gente cata [sucata] porque não tem outro serviço e dá uma renda boa pra gente, boa no sentido de que dá pra gente sobreviver”, disse.

    Além da família de Gabriel, cerca de outras 300 famílias sobrevivem diretamente do lixão, segundo a Defensoria Pública do Maranhão (DPE). O lixão funciona há cerca de 30 anos na Zona Rural do município que possui mais de 80 mil habitantes.

    Foto estimulou campanha online

    Uma foto de um menino que encontrou árvore de Natal em lixão no Maranhão gerou comoção nacional após viralizar nas redes sociais. O registro foi feito na cidade de Pinheiro, e na imagem, o pequeno Gabriel, de 12 anos, aparece encontrando uma árvore em meio aos entulhos.

    O registro foi feito pelo fotógrafo João Paulo Guimarães. Com a repercussão da imagem, Gabriel acabou ganhando uma árvore nova, além de outras doações arrecadadas em uma campanha online.

    “Passei o dia com eles fotografando no lixão. E eu vi quando o Gabriel abriu o saco e puxou. Eu lembro disso como se fosse assim em câmera lenta, acontecendo na minha frente. E eu só virei e comecei a fotografar”, contou o fotógrafo, que mora em Belém (PA).

    Informações; Correio.

    Membros do Conselho Superior e ouvidora do MP são empossados

    Em solenidade realizada na manhã desta quinta-feira, 2, de forma híbrida (presencial e virtual), os novos membros do Conselho Superior e a ouvidora do Ministério Público do Maranhão foram empossados para o biênio 2021-2023. A posse foi efetivada em sessão solene do Colégio de Procuradores de Justiça, em São Luís.

    Ao deixar o cargo de ouvidora, a procuradora de justiça Maria Luiza Ribeiro Martins destacou que a expectativa dela era entregar a quem a sucedesse uma Ouvidoria com mais produção, eficiência, celeridade e transparência, pautada por uma atuação voltada a uma perspectiva de inclusão.

    “Enfrentamos a maior crise sanitária dos últimos tempos e demais intempéries, com enorme senso de compromisso e responsabilidade social, traçando novos planejamentos e estratégias para que fosse garantida ao cidadão a mesma excelência dos serviços. A Ouvidoria funcionou, pois, de forma plena e efetiva durante todo o período pandêmico, assegurando e garantindo a interlocução entre o cidadão e a instituição”, avaliou Maria Luiza Martins.

    A cerimônia teve seguimento dos atos protocolares com a leitura do termo de posse do Conselho Superior e Ouvidoria pela procuradora de justiça Selene Coelho de Lacerda.

    Em seguida, os conselheiros titulares Joaquim Henrique de Carvalho Lobato, Regina Maria da Costa Leite, Maria de Fátima Rodrigues Travassos Cordeiro, Mariléa Campos dos Santos Costa, Lize de Maria Brandão de Sá Costa e os conselheiros suplentes Francisco das Chagas Barros de Sousa, Domingas de Jesus Fróz Gomes, Carlos Jorge Avelar Silva e Marco Antônio Anchieta Guerreiro assinaram o termo de posse. A procuradora de justiça Sandra Lúcia Mendes Alves Elouf igualmente assinou o termo de posse na cerimônia.

    O presidente da Associação do Ministério Público do Estado do Maranhão (Ampem), Gilberto Câmara França Júnior, enfatizou que o MPMA se adaptou às novas demandas sociais no período da pandemia com o uso da tecnologia, a exemplo do maior número de demandas registradas na Ouvidoria. “Cumprimento os membros do Conselho Superior, destaco o diálogo e a troca de ideias com a Dra. Maria Luiza e desejo êxito a Dra. Sandra Elouf”.

    Na avaliação da nova ouvidora, a procuradora de justiça Sandra Elouf, o objetivo de sua gestão é dar continuidade e garantir o trabalho de excelência que vem sendo conduzido ao longo desses anos pelos ouvidores, que imprimiram sua marca de trabalho e dando visibilidade ao órgão.

    “É meu desejo manter e aprimorar a garantia de um espaço social, democrático e de justiça, para todos. Desde a sua criação, a Ouvidoria tem trabalhado para que o cidadão maranhense disponha de um ambiente qualificado de acolhimento que garanta o exercício pleno de sua cidadania”, afirmou a ouvidora.

    A procuradora de justiça Lize de Maria Brandão de Sá Costa discursou em nome dos conselheiros empossados e destacou que esta é a primeira vez que integra o Conselho Superior. “Agradeço os votos de confiança, resultado de um histórico de trabalho, sobriedade e compromisso”.

    Ao final da solenidade, o procurador-geral de justiça, Eduardo Nicolau, saudou todos os integrantes do Conselho Superior, bem como a gestão da procuradora de justiça Maria Luiza Martins. Ele igualmente desejou boa sorte à nova ouvidora. “Dra. Sandra, conte comigo, com o apoio da administração superior”.

    Nicolau ressaltou a necessidade de uma atuação conjunta em prol dos cidadãos e para aperfeiçoar o trabalho do Ministério Público. “Parabenizo os novos conselheiros. Estamos trabalhando para assegurar uma administração serena, tranquila e equilibrada. Todos unidos podemos fazer um Ministério Público mais forte”.

    Gov.Br envia mensagens para ofertar serviços públicos digitais

    O governo federal iniciou testes de ferramenta que vai ofertar serviços públicos digitais aos cidadãos. O Notifica Gov.Br, do Ministério da Economia, entrou em fase de testes. Nesta primeira fase, motoristas receberão orientações para obter descontos de até 40% em pagamentos de multas de trânsito.

    Segundo o Ministério da Economia, 40 mil motoristas do país começaram a receber mensagens com orientações do Gov.Br para o pagamento de multas de trânsito dentro do prazo e com descontos de até 40%.

    Caso não realizem defesa prévia ou entrem com recurso contra a autuação, os condutores notificados obtêm os 40% de desconto sobre o valor da multa.

    Nesta primeira etapa, a iniciativa atenderá condutores com infrações de trânsito ainda a pagar. Os motoristas receberão as mensagens pelo aplicativo Gov.Br, por e-mail e SMS no celular. Outros serviços serão contemplados na sequência, informou o ministério.

    Atualmente, o Gov.Br tem 116 milhões de usuários. A solução foi desenvolvida por equipes da Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia e do Serpro, com apoio da Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran), do Ministério da Infraestrutura.

    “Com o Notifica Gov.Br, mudamos a lógica da comunicação entre o Estado e a população, pois começamos a oferecer serviços de forma antecipada. Nos tornamos mais preditivos. Ou seja, não é só o cidadão que vem atrás do serviço público no Gov.Br. Nós começamos a oferecê-los a partir da personalização da experiência do usuário com a plataforma Gov.Br”, explica o secretário de Governo Digital, Fernando Coelho Mitkiewicz, em nota.

    A iniciativa faz parte da Estratégia de Governo Digital 2020-2022, que prevê a ampliação da notificação ao cidadão em, no mínimo, 25% dos serviços digitais. Atualmente, 72% dos 4,8 mil serviços do governo brasileiro são totalmente digitais.

    Sistema Eletrônico de Notificações

    O ministério acrescenta que os alvos deste teste são aqueles condutores que ainda não aderiram ao Sistema Eletrônico de Notificações (SNE), disponível no aplicativo da Carteira Digital de Trânsito ou pelo portal de serviços da Senatran. Eles serão orientados a aderir.

    O serviço vale para todas as multas aplicadas, seja no âmbito do município, dos estados ou da União. Mas quem já tiver multa vencida não participa.

    Ibama abre concurso público para 568 vagas, com salários de até R$ 8,5 mil

    O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) teve edital de concurso publicado nessa segunda-feira (29). O certame oferece 568 vagas pelo Brasil em cargos efetivos de níveis médio e superior, sendo cinco delas no Rio Grande do Norte. O maior salário entre as vagas dispostas chega a R$ 8,5 mil.
    As oportunidades são divididas em cargos de técnico ambiental, carreira que exige a conclusão do ensino médio, e analistas ambiental e administrativo, para ensino superior.
    A remuneração inicial para quem busca uma vaga de ensino médio é de R$4.063,34, valor que já inclui o auxílio-alimentação de R$458 e a gratificação de desempenho de R$1.382,40. Para ensino superior, os salários são de R$8.547,64, já com o auxílio-alimentação e gratificação de desempenho.
    No caso dos analistas ambientais, os aprovados poderão atuar em três especialidades: Licenciamento Ambiental; Recuperação ambiental, monitoramento e uso sustentável da biodiversidade, controle e fiscalização; Gestão, proteção e controle da qualidade ambiental. Todas as vagas de ensino superior estão concentradas no Distrito Federal.
    As inscrições para o concurso começam no dia 1º e terminam no dia 20 de dezembro. O registro é feito pelo site do Cebraspe, organizador do certame. Será cobrada uma  taxa de R$70 para técnico ambiental e R$102 para analista ambiental e analista administrativo. O pagamento poderá ser efetuado até o dia 5 de janeiro.
    Somente poderão solicitar a isenção da taxa: membros de família de baixa renda, inscritos no programa Cadastro Único (CadÚnico) e doadores de medula óssea.
    O concurso Ibama será composto por provas objetivas e discursivas, de caráter eliminatório e classificatório. A aplicação de ambas está marcada para o dia 30 de janeiro de 2022.
    Os exames serão realizados nas capitais dos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal. Ao todo, serão cobrados 120 itens (no estilo Certo/Errado), sendo 50 de Conhecimentos Básicos e 70 de Conhecimentos Específicos.

    Ministro Barroso libera concurso para cargos vagos em estados e municípios em recuperação fiscal

    O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), deferiu parcialmente liminar para permitir a realização de concurso público para o preenchimento de cargos vagos pelos entes federados que aderirem ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF). A decisão, proferida na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 6930, também autoriza excluir do teto de gastos de estados e municípios os investimentos executados com recursos de fundos públicos especiais.

    Segundo o relator, a proibição de reposição de vacâncias gera risco à continuidade dos serviços públicos estaduais e municipais. Sobre submeter os fundos públicos ao teto de gastos, por sua vez, ele considerou que é prejudicial impossibilitar o uso de recursos escassos, que têm destinação certa e não poderiam ser utilizados em outras finalidades.

    A ação foi ajuizada pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e pela Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp) contra diversos dispositivos da Lei Complementar (LC) 178/2021, que estabelece o Programa de Acompanhamento e Transparência Fiscal (PATF) e o Plano de Promoção do Equilíbrio Fiscal (PEF). A norma, que alterou dispositivos da Lei de Responsabilidade Fiscal (LC 101/2000) e da LC 159/2017, que instituiu o Regime de Recuperação Fiscal, prevê as contrapartidas para que estados e municípios possam aderir ao regime, a fim de pagar suas dívidas com a União.

    Ao examinar o pedido, Barroso destacou que a responsabilidade fiscal é um dos pilares da democracia brasileira e que a adoção de regras fiscais sérias é essencial ao desenvolvimento sustentável do país. Por isso, manteve a nova lei praticamente íntegra. Contudo, em relação aos dois pontos, considerou que as normas poderiam impor prejuízos à sociedade.

    Preenchimento de cargos vagos

    Em relação aos cargos, o ministro observou que submeter a reposição de vacâncias de cargos públicos à autorização no Plano de Recuperação Fiscal, ato administrativo complexo que demanda anuência de diversos órgãos federais e aprovação final do presidente da República, afronta, em juízo preliminar, a autonomia dos estados e dos municípios. “Além disso, interfere diretamente na continuidade administrativa dos serviços públicos estaduais e municipais”, ressaltou.

    O ministro explicou que não se trata da criação de novos cargos públicos, mas da nomeação de novos servidores para cargos vagos, com vistas à continuidade dos serviços públicos estaduais e municipais. “Restaria muito pouco da autonomia de estados, do Distrito Federal e de municípios se não pudessem sequer admitir pessoal para manter seus quadros estáveis quando aderissem ao Regime de Recuperação Fiscal”, assinalou.

    Exclusão do fundo especial do teto

    O relator considerou ainda que a vinculação dos fundos públicos especiais ao teto de gastos parece produzir um contrassenso. “Recursos públicos com destinação específica, que poderiam ser empregados na melhoria de serviços públicos essenciais à população, ficarão paralisados”, afirmou. Como exemplo, o ministro citou o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, cujo fundo especial arca com todos os gastos correntes do órgão e são usados para investimento na melhoria do Poder Judiciário. “Essa realidade se repete em outros fundos da mesma natureza, espalhados pelos três entes da Federação”.

    Os fundos especiais são constituídos por um conjunto de receitas que, por força de lei, se vinculam à realização de determinados objetivos ou serviços. Para Barroso, submeter recursos dos fundos especiais ao teto ofende o princípio da eficiência e não atinge o objetivo de fomentar a responsabilidade fiscal.

    Pix Saque e Pix Troco estão disponíveis a partir de hoje

    A partir desta segunda-feira (29) passam a valer duas novas modalidades do Pix: Saque e Troco. Os usuários poderão fazer saques em locais como padarias, lojas de departamento e supermercados, não apenas em caixas eletrônicos.

    Segundo o Banco Central (BC), a oferta dos dois novos produtos da ferramenta aos usuários é opcional, cabendo a decisão final aos estabelecimentos comerciais, às empresas proprietárias de redes de autoatendimento e às instituições financeiras.

    Pix Saque

    O Pix Saque permitirá que os clientes de qualquer instituição participante do sistema realizem saque em um dos pontos que ofertar o serviço.

    Estabelecimentos comerciais, redes de caixas eletrônicos compartilhados e participantes do Pix, por meio de seus serviços de autoatendimento próprios, poderão ofertar o serviço. Para ter acesso aos recursos em espécie, o cliente fará um Pix para o agente de saque, em dinâmica similar à de um Pix normal, a partir da leitura de um QR Code ou do aplicativo do prestador do serviço.

    Pix Troco

    No Pix Troco, a dinâmica é praticamente idêntica. A diferença é que o saque de recursos em espécie pode ser feito durante o pagamento de uma compra ao estabelecimento. Nesse caso, o Pix é feito pelo valor total, ou seja, da compra mais o saque. No extrato do cliente aparecerá o valor correspondente ao saque e à compra.

    Limite

    O limite máximo das transações do Pix Saque e do Pix Troco será de R$ 500,00 durante o dia, e de R$ 100,00 no período noturno (das 20h às 6h). De acordo com o BC, haverá, no entanto, liberdade para que os ofertantes dos novos produtos do Pix trabalhem com limites inferiores a esses valores, caso considerem mais adequado aos seus fins.

    Tarifas

    De acordo com o BC, não haverá cobrança de tarifas para clientes pessoas naturais (pessoas físicas e microempreendedores individuais) por parte da instituição detentora da conta de depósitos ou da conta de pagamento pré-paga para a realização do Pix Saque ou do Pix Troco em até oito transações mensais. A partir da nona transação realizada por mês, as instituições financeiras ou de pagamentos detentoras da conta do usuário pagador podem cobrar uma tarifa pela transação.

    O valor da tarifa cobrada é de livre estabelecimento pela instituição e deve ser informado ao usuário pagador antes da etapa de confirmação da transação. “Os usuários nunca poderão ser cobrados diretamente pelos agentes de saque”, destacou a instituição.

    O BC explica ainda que os quatro saques tradicionais gratuitos realizados pelo usuário fora do âmbito do Pix Saque e Pix Troco podem ser descontados da franquia de gratuidades (oito por mês). Ou seja, se o usuário realizar um saque da sua conta, sem ser por meio do Pix Saque ou Pix Troco, esse saque poderá ser contabilizado e sua franquia de gratuidades poderá ser reduzida de oito para sete, a critério da instituição.

    Para o comércio que disponibilizar o serviço, as operações do Pix Saque e do Pix Troco representarão o recebimento de uma tarifa que pode variar de R$ 0,25 a R$ 0,95 por transação, a depender da negociação com a sua instituição de relacionamento.

    Nenhuma aposta acerta a Mega-Sena; prêmio acumula em R$ 12 milhões

    Nenhuma aposta acertou a seis dezenas do concurso 2.432 da Mega-Sena. O sorteio foi realizado na noite desse sábado (27) no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviária Tietê, na cidade de São Paulo.

    Foram sorteadas as seguintes dezenas: 07 – 29 – 38 – 40 – 44 – 52.

    A quina registrou cinco apostas vencedoras; cada uma pagará a quantia de R$ 100.863,31. Já a quadra apresentou 2.572 apostas ganhadoras e cada acertador receberá um prêmio de R$ 1.176,47.

    O concurso 2.433 será na próxima quarta-feira (1º). O prêmio estimado pela Caixa é R$ 12 milhões.

    As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa, em todo o país ou pela internet.

    A aposta mínima, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.

    Detran-MA inicia os mutirões de exames práticos na capital e interior

    Iniciados no último sábado, 20, os mutirões de exames práticos de direção veicular que estão sendo realizados pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MA) para desafogar a alta demanda de candidatos pela Carteira Nacional de Habilitação (CNH) gerada pela pandemia da Covid-19 no Maranhão. Exames acontecem das 8h30 às 17h e, neste primeiro dia, ocorreram em São Luís (Castelinho e Detran-MA sede), Timon, Bacabal, Imperatriz e Santa Inês.  Novos mutirões ocorrerão no dia 27 de novembro e 4, 11 e 18 de dezembro na capital e interior.
    Mutirões ocorrem em parceria do Governo do Estado, via Detran-MA, Sindicatos das Autoescolas do Maranhão (Sindauma), Sindicato das Autoescolas do Sul do Maranhão (Sindcfc) e Sindicato dos Examinadores do Maranhão ( Sindextrama).
    O diretor-geral do Detran-MA, Francisco Nagib, informa que os mutirões vão agilizar a retirada da CNH, pois foram programados para desafogar a demanda em todo o estado. “Devido à pandemia, tivemos que paralisar nossos serviços por diversos períodos, mas, neste tempo, as autoescolas continuaram realizando as aulas, e isto, aliado a outros fatores, como afastamento de examinadores contaminados com a Covid, gerou acúmulo de candidatos, então, em acordo com os sindicatos das autoescolas e dos examinadores, planejamos os mutirões e tomamos outras medidas, como ampliação das horas de trabalho dos examinadores em 1 hora de segunda a sexta-feira, e os mutirões aos sábados. Este é um esforço conjunto, com total apoio do governador Flávio Dino, para agilizarmos a realização dos exames práticos e atendermos a demanda reprimida”, explica Francisco Nagib.
    De acordo com a coordenadora de Habilitação do Detran-MA, Nazaré Nunes, normalmente são disponibilizados, uma média de 12 mil vagas para exames práticos. Com os mutirões, a média passa para 15 mil em todo o estado. “Com os mutirões e a estratégia de horas extras para os examinadores nos dias úteis, estamos disponibilizando para a população, mais 3 mil exames por mês. Isto nos ajudará a agilizar o atendimento da demanda e o acesso da população à Carteira Nacional de Habilitação. É uma estratégia muito bem discutida e planejada e traz benefícios para todos”, afirma Nazaré Nunes.
    Neste sábado, foram realizados exames práticos para as categorias A,B e E em São Luís e todas as categorias nos demais municípios com mutirão neste dia.
    Mais aprovações 
    Para os examinadores, os mutirões proporcionam tanto agilidade no atendimento à demanda quanto trazem muitos ganhos para os alunos. Segundo o examinador José Benedito Silva, a estratégia é bem-vinda. “Os mutirões vieram para somar, para atendermos a demanda represada e oferecermos mais vagas para os alunos fazerem seus exames e tirarem logo suas carteiras. Isso é ótimo para todos. Ficamos satisfeitos em poder agilizar a realização dos exames”, afirmou.
    Na opinião do examinador Lucas Fernandes, a realização dos mutirões aos sábados traz um ganho a mais para os alunos. “Como o trânsito aos sábados tem um fluxo bem menor de carros do que nos dias úteis, os alunos ficam mais tranquilos e o índice de aprovação é bem maior”, pontuou.
    Candidatos satisfeitos 
    Os mutirões deixaram João Luciano Araújo Silva feliz da vida. Seu exame prático estava marcado só para dezembro, mas foi antecipado. E outro motivo de felicidade, é que ele foi muito bem no exame. “Estou aprovado. Ia fazer o exame só em dezembro e já consegui por causa dos mutirões. Agora, sim, estou aliviado, e feliz”, disse, sorrindo.
    Karine Pinto, que também fez seu exame prático neste sábado, no Castelinho, disse que os mutirões facilitaram sua vida. “A disponibilidade de mais horários, inclusive aos sábados, foi ótimo para nós. Foi a segunda vez que eu fiz e desta vez, passei. Maravilha para a gente. Quero destacar a forma humanizada com a qual fui tratada pelos examinadores, que me deram muito apoio e incentivo. Essa parte humana presente durante os exames é muito importante para nós, alunos. Obrigada a todos”, afirmou ela.
    No próximo sábado,27, os mutirões de exames práticos continuam. Haverá exames em São Luís, Imperatriz, Santa Inês, Timon e Bacabal. A marcação é feita pelas próprias autoescolas no site do Detran-MA.