• Educação

    Prefeitura de Nova Olinda do MA promove o I Fórum Municipal Pela Primeira Infância e a III Conferência Municipal de Educação 2021

    Com o tema: A proteção da primeira infância e os desafios para a garantia do desenvolvimento infantil: inclusão, equidade, qualidade e compromisso com o futuro da educação novaolindense. A prefeitura de Nova Olinda do Maranhão, através da secretaria de educação realizou nesta quarta-feira (01) de dezembro o I Fórum Municipal Pela Primeira Infância e também a III Conferência Municipal de Educação 2021 – COMED.

    O evento contou com a participação de professores, da rede de ensino municipal, coordenadores, supervisores, diretores e também da prefeita Iracy Weba do vice Zé Alberto e várias outras autoridades do município. O objetivo do governo é fortalecer ainda mais a rede de ensino do município, melhorando as politicas públicas do setor.

    A prefeita Yracy Weba, ressaltou a importância do evento “Temos aqui a oportunidade oferecer aos educadores do nosso município melhores condições de trabalho e aprimoramento de conhecimento, tudo isso tem reflexo direto no ensino dos nossos alunos”.

     

     

     

     

    Termo de parceria assinado por Paulo Curió entre IFMA e Prefeitura de Turilândia irá ofertar 100 vagas para curso profissionalizante de Técnico em Agropecuária EAD

    Os avanços em todos os setores da administração Paulo Curió, se expandem e geram novas oportunidades para todas as faixas etárias, o prefeito assinou nesta terça-feira (30) de novembro, um termo de parceria entre o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA) Campus São Luís-Maracanã e a Prefeitura de Turilândia irá ofertar 100 vagas para o curso profissionalizante de Técnico em Agropecuária na modalidade EAD.

    O município disponibilizará toda a estrutura física e profissionais para coordenar e mediar a interação dos participantes na plataforma. Desde que assumiu o governo Paulo Curió vem implementando uma série de avanços da educação do município, a escola Militar é um exemplo de melhoria e boa qualidade no sistema de ensino, somado a vários esforços do governo nesse setor.

    IFMA abre mais de 6700 vagas em seletivo para cursos técnicos

    No período de 19 a 26 de novembro, estará aberto o prazo para solicitar a isenção da taxa de R$ 30,00 (trinta reais), que corresponde ao valor da inscrição no Processo Seletivo. Poderá requerer isenção do pagamento da taxa de inscrição o candidato inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – CadÚnico (Bolsa Família/Auxílio Brasil, PETI, entre outros) e que seja membro de família de baixa renda.  Já o período para inscrições regulares (aos que não se enquadram no perfil para solicitação de isenção) será de 30 de novembro a 21 de dezembro.

    Provas

    Em relação aos processos seletivos dos anos anteriores, também há novidades no número de questões da prova, que passou de 40 para 30, sendo 15 de Língua Portuguesa e 15 de Matemática. Todo o processo de aplicação das provas vai seguir rigorosamente os protocolos sanitários adotados pelo IFMA em razão da pandemia da COVID-19, a fim de assegurar a integridade da saúde dos participantes.

    Formas – integrado, concomitante e subsequente 

    Em relação às formas de ensino dos cursos ofertados, os candidatos poderão optar por uma das três: integrado, voltados para quem ainda vai cursar as disciplinas regulares do currículo do ensino médio, e ao mesmo tempo receber a formação técnica na área desejada; concomitante, para quem está matriculado no ensino médio em outra instituição de ensino e pretende apreender paralelamente os conhecimentos técnicos de um curso profissionalizante; e subsequente, destinado a quem já concluiu o ensino médio, mas tem intenção de se formar em uma carreira específica para ampliar as oportunidades no mercado de trabalho.

    Sistema de Cotas

    Em cada curso ofertado no Seletivo Técnico 2022, cinquenta por cento (50%) das vagas serão destinadas a candidatos egressos de escola pública, em atendimento à Lei Nº 12.711/2012, que dispõe sobre o ingresso de alunos tanto nas universidades federais quanto nas instituições federais de ensino técnico de nível médio. O Edital também traz as normas relacionadas às cotas voltadas para os candidatos que se autodeclararem pretos e pardos no ato da inscrição, sendo a informação confirmada mediante procedimento de heteroidentificação realizado por Comissão de Validação institucionalmente constituída (Resolução CONSUP/IFMA N° 14/2019). A Resolução CONSUP/IFMA N° 60/2019 estabelece que, em cada curso, dois e meio por cento (2,5%) das vagas se destinem a candidatos com deficiência que se enquadrem nas condições estabelecidas pelo Decreto Nº 5.296/2004.

    Canais de Comunicação

    Este ano os candidatos vão dispor de dois canais de comunicação durante o processo: do próprio IFMA, em seu portal e redes sociais; e a página da Fundação de Educação Tecnológica e Cultural da Paraíba (FUNETEC), que presta apoio ao Instituto Federal do Estado e é responsável pela execução das etapas do seletivo.

    Dúvidas e informações complementares sobre o Seletivo 2022 podem ser encaminhadas ao e-mail acessodiscente@funetec.com

    Acesse a Página do Seletivo no Portal do IFMA

    IEMA realiza audiência pública em Santa Helena

    A cidade de Santa Helena recebeu audiência pública na última quinta (11) e sexta-feira (12). O público preponderante foi composto por estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental da rede municipal, embora escolas particulares também tenham sido convidadas. Os alunos ficaram atraídos por uma proposta pedagógica que engloba a possibilidade de cursar três anos do Ensino Médio Integral e Profissionalizante com a perspectiva de estudar um currículo que oferece as disciplinas da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), da Base Técnica (BT), além da orientação para o desenvolvimento do empreendedorismo.

    A nova Unidades Plena têm previsão de abrirem suas salas de aula no primeiro semestre de 2022 e acolher um grande número de alunos para as salas de primeiras séries. A principal preocupação entre os estudantes foi a forma de seleção para o ingresso no IEMA. Alguns deles já estavam se preparando para uma prova, caso fosse necessário.

    A diretora de Ensino e Pesquisa, Monica Piccolo, fez questão de dizer que “no IEMA não fazemos prova para o ingresso. Não tem melhor nem pior aluno, mas sim, há alunos, e por isso nossa seleção se faz pela proximidade que o candidato se encontra em relação à unidade. Nossa prática é pela inclusão e não o contrário”.

    O alunado de Santa Helena pôde optar por um curso em cada dois dos eixos tecnológicos escolhidos. Os eixos oferecidos para a escolha foram Informação e Comunicação (Desenvolvimento de Sistemas, Redes de Computadores, Programação em Jogos Digitais e Computação Gráfica); Ambiente e Saúde (Análises Clínicas, Estética, Enfermagem e Farmácia); Recursos Naturais (Agronegócio, Agropecuária e Agroecologia); Infraestrutura (Edificações); Produção Cultural e Design (Design de Interiores) e Gestão e Negócios (Administração, Vendas, Cooperativismo e Comércio).

    Confira o que levar para as provas do Enem

    O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 começa a ser aplicado domingo (21) e é hora de checar se tudo está em ordem, para não esquecer nada no dia da prova. Neste ano, assim como na edição anterior do exame, além do documento oficial de identificação com foto e da caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente, a máscara de proteção facial é item obrigatório.

    De acordo com o edital do exame, os participantes que não estiverem com máscara de proteção facial não poderão ingressar no local de prova. A regra vale tanto para o Enem impresso quanto para o digital. Durante todo o exame, os candidatos deverão usar a máscara cobrindo o nariz e a boca.

    O edital traz também uma série de documentos de identificação aceitos no Enem. Os participantes devem apresentar os documentos originais, com foto. Não são aceitos documentos digitais. Entre as identificações aceitas estão a Carteira de Identidade, a CNH, o passaporte e a Carteira de Trabalho emitida após 27 de janeiro de 1997.

    A caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente, é item obrigatório também para os candidatos do Enem digital, já que a redação será feita em papel e não no computador, como o restante da prova.

    Itens recomendados

    Embora não seja obrigatório, é recomendado que os participantes levem também pelo menos uma máscara extra para trocar durante a prova. Haverá nos locais de prova álcool em gel para que os estudantes higienizam as mãos, mas é permitido que os participantes levem seu próprio produto caso desejem.

    Como se trata de uma prova longa, também é recomendado que levem lanche e água e/ou outras bebidas, com exceção de bebidas alcoólicas que não são permitidas e podem levar à eliminação do candidato.

    É recomendado ainda que se leve no dia do exame o Cartão de Confirmação da Inscrição. Nele está, entre outras informações, o local de prova. O cartão pode ser acessado na Página do Participante. [LINK: https://enem.inep.gov.br/participante/#!/] Caso necessitem comprovar que participaram do exame, os estudantes podem, também, na Página do Participante, imprimir a Declaração de Comparecimento para cada dia de prova, informando o CPF e a senha. A declaração deve ser apresentada ao aplicador na porta da sala em cada um dos dias. Ela serve, por exemplo, para justificar a falta ao trabalho.

    Itens proibidos

    Os candidatos não podem portar, durante o exame, nenhum dispositivo eletrônico, como telefones celulares, smartphonestabletswearable tech, máquinas calculadoras, agendas eletrônicas e/ou similares, ipods®, gravadores, pen drive, mp3 e/ou similares; alarmes, chaves com alarme ou com qualquer outro componente eletrônico.

    Também não podem ter em mãos fones de ouvido e/ou qualquer transmissor, gravador e/ou receptor de dados, imagens, vídeos e mensagens. São ainda itens proibidos óculos escuros e artigos de chapelaria, como boné, chapéu, viseira, gorro ou similares; caneta de material não transparente, lápis, lapiseira, borrachas, réguas, corretivos, livros, manuais, impressos, anotações; protetor auricular, relógio de qualquer tipo.

    Esses objetos, caso o estudante leve para o exame, devem ser colocados dentro do envelope porta-objetos fornecido pelo aplicador, ao ingressar na sala de provas. A Declaração de Comparecimento também deve ser colocada dentro do envelope. O envelope deve ser lacrado e identificado, desde o ingresso na sala de provas até a saída definitiva do local.

    Enem 2021

    O Enem será aplicado nos dias 21 e 28 de novembro para mais de 3 milhões de estudantes em todo o país. No primeiro dia de prova, os participantes farão as provas de linguagens, ciências humanas e redação. No segundo, matemática e ciências da natureza. Os locais de prova estão disponíveis no Cartão de Confirmação de Inscrição na Página do Participante.

    O exame seleciona estudantes para vagas do ensino superior públicas, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), e serve de parâmetro para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os resultados também podem ser usados para ingressar em instituições de ensino portuguesas que têm convênio com o Inep.

    MPMA recomenda retorno às aulas presenciais em Cururupu

    O Ministério Público do Maranhão (MPMA) encaminhou, em 8 de novembro, Recomendação ao Município de Cururupu, solicitando tomada de medidas para o retorno imediato de alunos às aulas presenciais nas redes municipais pública e privada de educação. A exceção são os estudantes de grupos de risco e com atestado médico que impeça sua presença na escola.

    No documento enviado ao prefeito Aldo Lopes, o promotor de justiça Igor Adriano Trinta Marques também requer prioridade aos alunos da educação infantil e dos anos iniciais do ensino fundamental, devido às limitações de autonomia destes para atividades remotas.

    Também devem ser priorizados os estudantes cujos pais ou responsáveis trabalham e não tenham com quem deixá-los e aqueles que necessitem da unidade para necessidades básicas, como alimentação, principalmente, os da educação infantil.

    De acordo com o titular da Promotoria de Justiça de Cururupu, dados de 10 novembro da Prefeitura de Cururupu demonstram que 88,47% da população do município está imunizada, minimizando riscos de contágio por Covid-19 e possibilitando o retorno às aulas presenciais.

    Outro pedido do Ministério Público é a adoção de mecanismos para possibilitar a presença efetiva do aluno nas aulas presenciais, com eventual intervenção das áreas da Saúde e da Assistência Social.

    Deve, ainda, ser adotado um programa de recuperação, a partir da educação fundamental, com avaliação do aprendizado obtido no ano anterior e objetivando suprir as lacunas causadas pela suspensão das aulas presenciais.

    DISCUSSÕES

    “O MPMA tem se reunido com a Prefeitura, Secretaria Municipal de Educação, Câmara dos Vereadores e sindicatos dos professores para solucionar questões relacionadas à educação. Além do retorno às aulas presenciais, têm sido discutidas condições mínimas de trabalho aos professores, melhoria do transporte escolar e fornecimento da alimentação escolar”, relata Igor Marques.

    O descumprimento dos pedidos do Ministério Público pode levar à tomada de medidas judiciais, como, por exemplo, o ajuizamento de Ação Civil Pública.

    Turilândia sediará o encontro formativo do Projeto Educação Integral na Amazônia nos dias 4 e 5 de novembro

    O evento acontecerá nos dias 4 e 5 de novembro no Templo Central da Assembleia de Deus localizado na Avenida Valgener Moreira Cardoso, Centro.

    O Projeto Educação Integral na Amazônia, parte integrante do Programa “NÓS – Iniciativa pela Educação Integral em Territórios Amazônicos” de iniciativa da Porticus e implementado pelo Centro de Educação Integral, tem como objetivo ampliar a equidade na educação em territórios tradicionais em municípios da região Amazônica.

    O projeto atende atualmente 33 municípios nos Estados do Maranhão, Amazonas e Amapá formando Dirigentes Municipais de Educação e membros da equipe técnica das secretarias municipais de Educação de modo a apoiar as localidades na concepção e implementação de políticas públicas vocacionadas à educação Integral.

    Escolas estaduais do Maranhão passarão a ter arredores fiscalizados

    O governado do Maranhão sancionou a Lei 11.467 / 2021, derivada do Projeto de Lei 221/2019, de autoria do deputado estadual Edivaldo Holanda (PTC), que estabelece perímetro de proteção escolar no entorno das unidades da rede estadual de ensino do Maranhão.

    De acordo com o deputado, a lei fará com que o poder público intensifique a fiscalização para coibir a comercialização de produtos que possam causar dependência química, bebidas alcoólicas, jogos de azar, jogos eletrônicos, entre outros, nas proximidades das unidades de ensino da rede estadual de ensino.

    “A sanção da lei é uma vitória da rede estadual de ensino do Maranhão que, a partir de agora, poderá contar com uma área de proteção para além dos seus limites físicos. Trata-se da delimitação de área de segurança escolar que corresponde, no mínimo, a 100 metros a partir dos portões de entrada e saída das escolas. A lei também trará tranquilidade para pais, alunos e para a comunidade escolar, garantindo o cumprimento dos objetivos educacionais”, enfatizou Holanda.

    Com a lei, fica estabelecido, ainda, que o Perímetro de Proteção Escolar será supervisionado por uma comissão de coordenação criada especificamente para esse fim por ato governamental próprio, composta prioritariamente por representantes das áreas de educação e segurança pública.

    Pesquisa mostra preocupação de estudantes com mercado de trabalho

    Pesquisa inédita do Serviço Social da Indústria (Sesi) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) divulgada nesta terça-feira (26) aponta que a grande maioria dos estudantes do ensino médio (91%) têm interesse em cursar ensino superior e (84%) têm interesse na educação profissional. O levantamento ouviu mil alunos de escolas da rede pública de São Paulo e do Mato Grosso do Sul e da rede Sesi, que já estão inseridos no currículo do novo ensino médio. Também foram ouvidos mil estudantes do currículo tradicional. 

    “Os jovens que estão no novo ensino médio têm uma relação mais positiva, mais favorável com a escola. Eles têm um maior otimismo com o futuro profissional. Nos dois grupos de estudantes, sejam os que estão no ensino médio tradicional ou no novo ensino médio o desejo de cursar o itinerário técnico profissional é dominante para esses dois grupos, demonstrando claramente que os jovens têm uma preocupação significativa sobre alcançar o primeiro emprego e a sua inserção profissional”, avaliou o diretor-geral do Senai e diretor-superintendente do Sesi, Rafael Lucchesi.

    A pesquisa mostrou ainda que estudantes do novo ensino médio avaliam o modelo como positivo, estão mais satisfeitos com a escola e otimistas com o futuro profissional.

    “Essa pesquisa é interessante e inédita porque ela vai conversar com jovens, os estudantes que estão no ensino médio, seja ele tradicional ou o novo ensino médio. A avaliação desse novo ensino médio, qual a relação que eles têm com a escola e como eles enxergam o seu futuro profissional”, explicou Lucchesi. A pesquisa foi realizada pelo Instituto FSB Pesquisa.

    Entre as mudanças estabelecidas na reforma, a integração da Formação Técnica e Profissional (FTP) e a inclusão de atividades voltadas para o projeto de vida do estudante são as mais bem avaliadas. Para 73% desses estudantes, o potencial do novo ensino médio para melhorar a qualificação profissional do Brasil é grande ou muito grande.

    Mercado de trabalho

    O levantamento mostrou ainda que a preocupação dos estudantes com a necessidade de trabalhar e a falta de interesse ameaçam a continuidade dos estudos. Para boa parte dos entrevistados, o trabalho informal é realidade. Por outro lado, os estudantes do ensino médio tradicional, a insatisfação com a metodologia de ensino seria um motivo para sair da escola, problema que não foi reportado pelos estudantes do novo ensino médio.

    “Hoje a escola prepara exclusivamente para os exames de ingresso na universidade, sendo que o acesso dos jovens de 18 a 24 anos ao ensino superior ainda é muito restrito, apenas 23,8% dessa faixa etária. O novo ensino médio e a formação profissional surgem nesse contexto para dar identidade social e oportunidades ao estudante que não ingressa direto no ensino superior, deseja ou precisa entrar no mercado de trabalho e não consegue por não ter qualificação”, apontou Lucchesi.

    Precisar trabalhar é o principal motivo para cerca de um terço dos estudantes cogitarem deixar a escola. A insatisfação com a metodologia de ensino (6%), aparece apenas para os estudantes do modelo tradicional. Dos estudantes ouvidos, 17% dos alunos do modelo tradicional já consideraram deixar a escola, enquanto, entre os estudantes do novo ensino médio, o percentual é de 13%.

    Para 35% dos estudantes ouvidos empreender será mais atraente no mercado de trabalho no Brasil. Metade dos alunos (50%) indica que ter emprego formal registrado em carteira é outro ponto relevante. Segundo 28% dos alunos entrevistados, a falta de experiência, a  falta  de qualificação (17%)  e a falta de oportunidade (12%) são os principais obstáculos para um jovem conseguir emprego no Brasil.

    Prefeitura de Turilândia realiza formação para Gestores de polos da zona rural

    Com o objetivo de enfatizar e nortear ações para o desenvolvimento de estratégias diversas nos variados contextos sociais e culturais para fortalecimento da educação no município de Turilândia. A Secretaria Municipal de Educação promoveu nesta quarta-feira (20), formação para gestores dos polos Bacabeira, Santaninha, Vila da Paz, Primavera e Lago Bonito. O evento que foi realizado no povoado Bacabeira.