• Policial

    Operação contra abuso sexual infantil cumpre mandados em São Luís e Raposa

    A Policia Federal cumpriu três mandados de busca e apreensão nas cidades de São Luís e Raposa na manhã desta segunda-feira (6). A operação Proteção Integral visa reprimir crimes como produção, posse e compartilhamento de material contendo abuso sexual infantil, assim como estupro de vulnerável.

    Um dos suspeitos foi identificado a partir de informações compartilhadas pela ONG NCMEC (Nacional Center for Missing and Exploited Children), responsável por analisar casos suspeitos de armazenamento, disseminação e divulgação de conteúdo de exploração sexual infantil, por meio de provedores como Facebook, Whatsapp, Google, etc.

    Diante da gravidade dos fatos, após representações da Polícia Federal, foram expedidos mandados de busca e apreensão pela Justiça Federal e Estadual em desfavor dos investigados, com a finalidade de apreender computadores, mídias e quaisquer outros materiais relacionados a abuso sexual infantil.

    Segundo a Polícia Federal, um dos investigados é suspeito da prática dos crimes de armazenamento e compartilhamento de material contendo cenas de abuso sexual infantil, por isso responderá pelos delitos previstos nos artigos 241-A e 241-B, ambos da Lei nº8.069/90, podendo a pena chegar a 10 anos de reclusão.

    Já o outro, ainda de acordo com a PF, além de possuir arquivos com exploração sexual infantil, teria gravado os abusos por ele supostamente praticados e armazenado em seu celular, portanto teria praticado os crimes previstos nos artigos 240 e 241-B da Lei nº8.069/90, assim como estupro de vulnerável (artigo 217-A do Código Penal), podendo a pena chegar a 27 anos de prisão.

    Via: G1 MA.

    Homem é preso em Santa Inês por crime de estupro de vulnerável contra enteada de 13 anos de idade

    Na manhã desta sexta-feira(3),a Polícia Civil do Maranhão deu cumprimento a um mandado de prisão preventiva contra um homem investigado pelo crime de estupro de vulnerável no município de Santa Inês.

    Segundo a 7° Delegacia Regional de Santa Inês, o homem é investigado pela Delegacia Especial da Mulher da cidade pela prática de crime de estupro de vulnerável praticado contra a sua enteada de 13 anos de idade .

    Na tarde da última quinta-feira (2), os conselheiros tutelares do município procuraram à delegacia especializada , onde denunciaram os abusos sexuais sofridos pela adolescente nos últimos três anos.

    Após os depoimentos das testemunhas e a realização de exames periciais, foi representado pela autoridade policial pela decretação da prisão preventiva do investigado e pela concessão de medidas protetivas de urgência em favor da vítima.

    Com a expedição do mandado de prisão no plantão local do Poder Judiciário, uma equipe de policiais civis se dirigiu ao endereço do representado e lá deu cumprimento ao decreto prisional.

    Após os procedimentos de praxe, o preso será encaminhado à Unidade Prisional de Santa Inês, onde deverá permanecer à disposição da justiça.

    Falso médico que atuava em unidade de saúde Pública em Itinga do Maranhão é preso por exercício ilegal da medicina e falsa identidade

    Na cidade de Itinga do Maranhão , um trabalho realizado pela Polícia Civil do Maranhão na manhã desta sexta-feira (3) , conseguiu prender um homem pela prática dos crimes de exercício ilegal da medicina e falsa identidade.

    Segundo a Delegacia de Polícia Civil de Itinga, há cerca de 20 dias denúncias chegaram ao conhecimento da autoridade policial informando que havia um falso médico atuando no Hospital Municipal da cidade e que o mesmo utilizava o carimbo de um profissional devidamente inscrito no Conselho Regional de Medicina.

    Diante da denúncia, a Polícia Civil Itinga passou a realizar uma investigação preliminar sobre o fato e constatou que o carimbo utilizado pelo suposto falso médico pertencia a um profissional que atua em Belém, capital do Pará,com especialização em ginecologia e obstetrícia, o que levantou suspeita.

    O crime foi constatado durante uma operação contra o tráfico de drogas, que ocasionou na prisão de três homens. Os presos foram encaminhados para realização de exame de corpo de delito no hospital municipal da cidade e, logo após, a equipe policial Itinguense constatou que o carimbo que constava nos referidos exames se tratava do suposto “falso médico”.

    Como a Polícia Civil já possuía fotografias do médico que usava o CRM falso, os policiais fizeram comparação e constataram que não se tratava de tal pessoa.

    O fato foi comunicado a autoridade policial, que imediatamente se dirigiu ao hospital com as equipes, onde conversaram com o suposto médico de plantão e informaram acerca da investigação preliminar em andamento. O suposto médico confessou o crime, relatando que utilizava o carimbo de um profissional da área devido ter se formado no País do Paraguai e não ter realizado a prova do revalida.

    No hospital foram apreendidos o carimbo utilizado pelo conduzido, bem como tirado cópias de fichas de atendimentos realizados pelo mesmo que recebeu voz de prisão em flagrante e que foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Itinga do Maranhão, onde foi autuado e posto em liberdade após recolhimento de fiança criminal no valor de 7 mil reais.

    Todo trabalho policial foi deflagrado por investigadores da Delegacia de Polícia de Itinga do Maranhão com apoio da Delegacia Regional de Açailândia e da Polícia Civil do Estado do Pará, por intermédio da Delegacia de Polícia de Dom Eliseu.

    Operação policial prende três pessoas envolvidas com homicídio em Santa Luzia do Paruá

    Uma operação integrada entre a Polícia Civil e Militar do Maranhão realizada na última quarta-feira (1º), na cidade de Santa Luzia do Paruá, deu cumprimento a mandados de busca e apreensão contra 8 alvos investigados por um crime de homicídio ocorrido no dia 13 de maio deste ano, na zona rural da cidade de Nova Olinda do Maranhão, que vitimou um jovem identificado como Johnny da Conceição dos Santos.

    A operação que envolveu mais de 20 policiais, conseguiu prender em flagrante três pessoas e apreender armas de fogo, munições e drogas. Especificando, foram  duas armas de fogo de fabricação artesanal, sendo uma delas similar a uma submetralhadora;1(uma) espingarda de fabricação artesanal e apetrechos para confecções de suas munições,12 (doze) porções de maconha do tipo “tof” e porções de crack.

    Na ocasião também foram apreendidos cerca de 11 aparelhos de celular que serão periciados para fins de buscas de elementos de informação relacionadas ao fato em apuração. A operação foi coordenada pela Delegacia de Polícia Civil de Santa Luzia do Paruá juntamente com equipes da 8ª Delegacia Regional de Zé Doca e das delegacias de Gov. Nunes Freire e Maracaçumé com o apoio de policiais militares do Destacamento da cidade de Araguanã.

    Estudante mata a facadas colega de classe em Cajapió no Maranhão

    Um estudante de 17 anos foi apreendido nesta quarta-feira (1º) após ter esfaqueado um outro aluno da Escola Municipal Deusete Cortês, em Cajapió, a cerca de 300 km de São Luís Segundo a polícia, o caso foi registrado por volta das 15h30, quando os dois alunos teriam brigado dentro da escola e um deles acabou sacando uma faca e cometendo o crime, na frente da sala de aula.

    Após o caso, o adolescente fugiu, mas foi encontrado pelos policiais e levado até a Delegacia de São Vicente de Férrer.

    Homicida foragido da justiça é preso durante operação policial em Penalva

    Um trabalho conjunto entre a Polícia Civil e Militar do Maranhão resultou na manhã desta quarta-feira(1º), no cumprimento a um mandado de prisão definitiva contra um homem acusado pelo crime de homicídio. A prisão foi realizada na cidade de Penalva, região da Baixada Maranhense.

    Segundo a 6ª Delegacia Regional de Viana, o mandado de prisão é referente a um caso de homicídio cometido pelo preso no dia 24 de março de 2000, no bairro do São Francisco, em São Luís. Após o crime, o indivíduo se evadiu de São Luís ficando escondido em várias cidades no interior do estado.

    A justiça condenou em 2014, o homem a pena de 09 (nove) anos, 04 (quatro) meses e 15 (quinze) dias a ser cumprida em regime inicialmente fechado. No últimos dias, as equipes da Polícia Militar e da Polícia Civil receberam informações da localização do condenado na cidade de Penalva. O preso foi encaminhado para o sistema penitenciário, ficando à disposição da justiça.

     

    PM acusado de matar médico em Imperatriz é expulso da corporação

    O Conselho de Disciplina da Polícia Militar do Maranhão julgou procedente as acusações contra o policial Adonias Sadda e decidiu pela expulsão do militar da corporação.

    Adonias é acusado de assassinar o médico Bruno Calaça, com um tiro à queima-roupa, em uma boate de Imperatriz, crime ocorrido em julho deste ano.

    PM suspeito de matar médico em Imperatriz já responde a processo por atropelamento e morte de criança.

    Conforme publicado no boletim geral nº 218 de 23 de novembro, tornado público nesta terça-feira (30), Adonias foi expulso por ter tido conduta que afetou a honra pessoal, o decoro da classe e por contrariar o artigo 40 da Lei n.6513/1995 e o Estatuto dos Policiais Militares, que trata das obrigações e deveres dos PMs.

    Agora ex-PM, Adonias segue preso em São Luís e aguarda julgamento.

    Via: Correio MA.

    PRF apreende mais de 6 toneladas de queijo transportado de forma irregular na BR 316

    Na manhã do sábado (27) uma equipe da PRF abordou um caminhão que estava sendo rebocado por um guincho na BR-316, município de Caxias, região dos cocais maranhenses. Durante a fiscalização, os policiais rodoviários notaram que o dono do veículo demonstrava nervosismo enquanto a equipe aprofundava as buscas no caminhão. Escondidos entre as caixas de verduras vazias, a equipe encontrou fardos de queijo coalho sem origem declarada.

    O envolvido alegou que a carga era de 3.000 kg de queijo coalho, entretanto, durante a revista, os policiais localizaram um total de 6.701kg do produto, ele ainda declarou que a carga foi adquirida de vários produtores de Açailândia/MA e que ele foi pago para fazer o frete.

    O queijo estava sendo transportado sem qualquer tipo de refrigeração, escondido sob as caixas, sem nenhuma condição para transporte, o que coloca em risco a saúde do consumidor. Além disso, o produto não possuía nenhum registro de inspeção.

    Diante dos fatos, o veículo e a carga ficaram retidos e a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED-MA) foi acionada para realizar os procedimentos cabíveis.

    Custo médio de cada preso no Maranhão é de R$ 1.980 por mês, revela estudo inédito

    Um preso custa aos cofres dos Maranhão, em média, o valor de R$ 1.980 por mês. É o que revela um estudo inédito obtido com exclusividade pelo portal da Globo. O valor está acima da média nacional, que foi de R$ 1.800 por preso — a diferença no custo per capita, porém, chega a 340% na comparação entre estados brasileiros.

    Para chegar aos valores, foram feitas solicitações via Lei de Acesso à Informação às unidades da federação. E, apesar de desde 2012 uma resolução do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP) estabelecer parâmetros para a aferição do custo de cada preso, poucos estados seguem tais critérios.

    O CNPCP lista como custos as despesas com pessoal (salários dos agentes e outros encargos), transporte, material de limpeza, água, luz, telefone, lixo, esgoto, itens de higiene, alimentação, atividades educacionais, recursos de saúde, entre outros.

    O documento foi elaborado pelo Conselho Ncional de Justiça (CNJ), em parceria com o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud).

    Via: SIG MA.

    Integrante de associação criminosa especializada no furto de combustíveis e grãos da empresa vale é preso em Parauapebas

    Uma operação integrada entre as Polícias Civis dos estados do Maranhão e Pará foi deflagrada na última sexta-feira (26), resultando no cumprimento ao mandado de prisão temporária contra um homem de 33 anos de idade , investigado por ser integrante de uma associação criminosa especializada em furtar combustíveis e grãos dos trens da empresa VALE .

    A prisão, que ocorreu na cidade paraense de Parauapebas, é fruto de uma investigação coordenada pelo Departamento de Combate à Roubo de Carga (DCRC-SEIC) da Polícia Civil do Maranhão . Esse é o sétimo integrante preso durante o decorrer das investigações.

    Dados da polícia , estimam que tal associação criminosa tenha causado um prejuízo de mais de 6 milhões de reais , de janeiro de 2019 a setembro de 2021, principalmente em decorrência dos atrasos causados na operação, envolvendo os trens e o Porto de Itaqui.