• ‘Quero ser jogador de futebol para fazer uma casa para minha mãe’, diz menino fotografado com árvore de Natal no lixão em Pinheiro

    Mesmo após a foto em que aparece segurando uma árvore de Natal em um lixão viralizar e comover todo o Brasil, o pequeno Gabriel Silva, de 12 anos, continua levando uma vida simples com a família no município de Pinheiro, cidade a 333 km de São Luís.

    O menino que faz o 5º ano do Ensino Fundamental, continua indo todos os dias à escola, local que ele adora ir e vê a oportunidade de ter um futuro longe dos arredores do lixão de Pinheiro. Ao g1, Gabriel revelou que tem o sonho de se tornar jogador de futebol e comprar uma casa para a mãe.

    “Eu gosto de estudar pra ter um futuro. Quero ser jogador de futebol pra fazer uma casa para minha mãe”, disse Gabriel Silva.

    ‘Fiquei surpresa’

    A repercussão da foto pegou de surpresa a mãe de Gabriel, a catadora de sucata, Maria Francisca Silva. Ao g1, ela afirma que desde que a imagem do filho viralizou no país, tem recebido ajuda de muitas pessoas e desde então, continua sobrevivendo.

    “Fiquei surpresa dessa foto ter feito essa ‘vira-volta’ na vida do meu filho e na nossa família. E fiquei feliz porque muitas pessoas ‘tá’ ajudando. A gente cata [sucata] porque não tem outro serviço e dá uma renda boa pra gente, boa no sentido de que dá pra gente sobreviver”, disse.

    Além da família de Gabriel, cerca de outras 300 famílias sobrevivem diretamente do lixão, segundo a Defensoria Pública do Maranhão (DPE). O lixão funciona há cerca de 30 anos na Zona Rural do município que possui mais de 80 mil habitantes.

    Foto estimulou campanha online

    Uma foto de um menino que encontrou árvore de Natal em lixão no Maranhão gerou comoção nacional após viralizar nas redes sociais. O registro foi feito na cidade de Pinheiro, e na imagem, o pequeno Gabriel, de 12 anos, aparece encontrando uma árvore em meio aos entulhos.

    O registro foi feito pelo fotógrafo João Paulo Guimarães. Com a repercussão da imagem, Gabriel acabou ganhando uma árvore nova, além de outras doações arrecadadas em uma campanha online.

    “Passei o dia com eles fotografando no lixão. E eu vi quando o Gabriel abriu o saco e puxou. Eu lembro disso como se fosse assim em câmera lenta, acontecendo na minha frente. E eu só virei e comecei a fotografar”, contou o fotógrafo, que mora em Belém (PA).

    Informações; Correio.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!