• Educação

    Prefeitura de Turilândia realizou 1º Fórum comunitário selo Unicef

    Em parceria com as secretarias de Assistência Social, Saúde e Educação, e com o apoio do Conselho Tutelar, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), e a Comissão Intersetorial e Núcleo de Cidadania de Adolescentes (NUCA), a Prefeitura de Turilândia realizou nesta segunda-feira (07/), na Colônia de Pescadores, o I FÓRUM COMUNITÁRIO DO SELO UNICEF/Edição 2021-2024.
    O objetivo do fórum é avaliar e monitorar os indicadores de assistência, saúde e educação, é o momento estratégico para que o município se organize e planeje ações que visem melhorar tais indicadores, distinguindo os seus dados, seus pontos fortes e fracos e, principalmente, abrindo espaço para a participação da comunidade para que juntos possam oferecer uma melhor qualidade de vida às crianças e adolescentes do município.

    Abertas inscrições para a contratação de professores de unidades prisionais no MA

    Estão abertas, até o dia 11 de março, as inscrições do processo seletivo para contratação temporária de 168 professores, além de formação de cadastro reserva, para atuarem nas unidades prisionais e em cumprimento de medidas socioeducativas no Maranhão.

    As vagas estão disponíveis para as unidades dos municípios de Açailândia, Bacabal, Balsas, Caxias, Chapadinha, Coroatá, Davinópolis, Imperatriz, Itapecuru-Mirim, Pedreiras, Pinheiro, Rosário, Santa Inês, São Luís, Paço do Lumiar, São José de Ribamar, Timon, Viana, Zé Doca e Governador Nunes Freire.

    O processo seletivo terá uma etapa única de avaliação curricular de títulos e experiência profissional do docente e não haverá pagamento de taxa de inscrição.

    Os candidatos aprovados serão contratados pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc) pelo prazo de um ano, em regime de 20 horas de trabalho semanais.

    O edital do processo seletivo foi disponibilizado pela Seduc no dia 25 de fevereiro e as inscrições podem ser feitas por meio do site da secretaria.

    Estudantes inadimplentes já podem renegociar dívidas com Fies

    Cerca de 1 milhão de estudantes já podem renegociar as dívidas com o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Segundo o Ministério da Educação, o total de inadimplentes, ou seja, com mais de 90 dias de atraso no pagamento, já alcança 51,7% dos estudantes com financiamento e soma R$ 9 bilhões em prestações não pagas.

    Para os estudantes que têm dívidas com 90 a 360 dias de atraso, o desconto é de 12% no saldo devedor, isenção de juros e multas e parcelamento em até 150 vezes.

    Para inadimplência de mais de 360 dias, o desconto chega a 86,5% no saldo devedor. Caso o estudante seja inscrito no CadÚnico ou beneficiário do Auxílio Emergencial, o desconto será de 92%. O saldo dessa dívida poderá ser parcelado em até dez vezes.

    Como negociar

    O Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, agentes financeiros do Fies, são os responsáveis pela renegociação das dívidas. Para ter o nome retirado dos cadastros restritivos de crédito, os beneficiários deverão pagar o valor da entrada no ato da renegociação, correspondente à primeira parcela.

    O valor mínimo da prestação é R$ 200. A operação pode ser realizada integralmente nos canais de atendimento disponibilizados pelos agentes financeiros.

    Caixa

    Cerca de 800 mil estudantes com contrato feito pela Caixa Econômica estão inadimplentes, com dívida média de R$ 35 mil. Esses estudantes poderão realizar a renegociação de seus contratos de forma 100% digital. O interessado deve consultar o site da Caixa para verificar se pode ou não pedir a renegociação, de acordo com as regras estabelecidas.

    Após confirmar o enquadramento nas regras e simular a renegociação, os interessados gerarão o boleto para pagamento da primeira parcela ou, caso optem pela quitação de uma só vez, da parcela única.

    Para mais informações, os estudantes poderão acessar o endereço www.caixa.gov.br/fies ou ligar no 0800 726 0101.

    Banco do Brasil

    No Banco do Brasil, mais de 500 mil estudantes poderão renegociar parcelas do Fies em atraso, de forma digital, no aplicativo do banco.

    Para aderir à renegociação pelo canal mobile, basta acessar a opção Soluções de Dívidas e clicar em Renegociação Fies. Por meio da solução, o estudante poderá verificar se faz parte do público-alvo, as opções disponíveis para liquidação ou parcelamento da dívida, os descontos concedidos, assim como os valores da entrada e demais parcelas.

    Além do mobile, a contratação também poderá ser realizada em qualquer agência do BB, com as mesmas condições.

    Os clientes podem obter mais informações pelo App BB, portal www.bb.com.br, WhatsApp (61-4004-0001) e Central de Atendimento BB (0800-729-0001).

    Turilândia – Paulo Curió anuncia reajuste salarial e adicional referente ao quinquênio aos professores da rede municipal de ensino

    O prefeito Paulo Curió anunciou nesta quarta-feira (22), uma importante notícia que era esperada a anos pelos professores da rede de ensino municipal, o adicional referente ao quinquênio, um direito da categoria será concedido a partir deste mês de fevereiro, a conquista desse direito é uma luta histórica dos professores de Turilândia e que foi concedida agora pela atual gestão.

    O prefeito também realizará o pagamento do novo piso nacional do magistério já nos proventos deste mês de janeiro

    Nas redes sociais Paulo Curió falou essas importantes conquistas para a categoria, “É com muita alegria que mais uma vez estou aqui para trazer novidades e em especial quero me dirigir aos nossos professores da rede municipal de Educação, profissionais que há anos lutam por direitos e que a nossa gestão tem tido um olhar especial e caminhado junto com a classe.

    A primeira novidade já é de conhecimento da categoria que é a definição do novo piso nacional do magistério, que de ante mão anuncio que Turilândia já adotou e irá cumprir a partir do próximo pagamento, bem como pagará o retroativo referente ao mês de janeiro.

    A segunda novidade diz respeito a uma luta histórica dos nossos professores, que é o adicional referente ao quinquênio, um direito que será concedido na nossa gestão a partir deste mês de fevereiro.

    Reafirmo o meu compromisso com a categoria e com todos os outros setores do nosso município, pois valorizar a educação e conceder os direitos aos professores é garantir o crescimento educacional em nossa cidade”.

     

    Iracy Weba anuncia reajuste de 33,24% no pagamento dos professores da rede de ensino municipal de Nova Olinda do MA

    A Prefeita Iracy Weba, anunciou nesta terça-feira (22) que os professores do município de Nova Olinda do Maranhão, terão reajuste salarial de 33,24%, seguindo o piso nacional estabelecido para a categoria.

    Iracy Weba destaca que sempre buscou melhorias, atualizações e valorização da educação do município, “isso se aplica também a valorização dos nossos servidores da educação. Para os nossos professores, em reconhecimento ao excelente trabalho e empenho, que tem melhorado os nossos índices, informo que pagaremos o reajuste de 33,24% no salário desses profissionais”.

     

    Abertas inscrições ao Bolsa Permanência, para indígenas e quilombolas

    Estão abertas até o dia 28 de fevereiro, as inscrições para o Programa de Bolsa Permanência (PBP) para estudantes indígenas e quilombolas matriculados em cursos de graduação presencial ofertados por instituições federais de ensino superior.

    A iniciativa prevê concessão de bolsas no valor de R$ 900. O pagamento dos pedidos homologados é realizado mensalmente pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para estadia desses estudantes nessas instituições para minimizar as desigualdades sociais, étnico-raciais e contribuir para permanência e diplomação dos alunos em situação de vulnerabilidade socioeconômica, em especial, indígenas e quilombolas.

    As inscrições devem ser feitas na página do Sistema de Gestão da Bolsa Permanência (SISBP), no site do Ministério da Educação (MEC).

    A distribuição das vagas considera o “quantitativo de alunos matriculados e o quantitativo de alunos cadastrados no programa” pelas instituições federais de ensino superior no término do exercício anterior.

    Segundo O MEC, a análise da documentação comprobatória de elegibilidade do estudante e a aprovação do cadastro no SISBP deverão ser feitas pelas instituições federais de ensino superior de hoje até 31 de março.

    A convite do secretário de educação do MA, Felipe Camarão vereador Braz Amaral acompanha visita técnica no IEMA e escola Dep. Luís Rocha em Santa Helena

    Na última sexta-feira (11) o vereador Braz Amaral (Cidadania), a convite do secretário de educação do Maranhão Felipe Camarão, acompanhou as vistorias realizadas pelo secretário e sua equipe nas unidades de educação do estado, no município de Santa Helena, ao visitar a escola deputado Luís Rocha, Felipe Camarão confirmou que a unidade de ensino deverá mudar para o prédio da escola Newton Bello.

    Essa mudança se dará por conta da estrutura educacional do Newton para a unidade do IEMA, ainda segundo Felipe Camarão a previsão de inauguração do IEMA unidade Santa Helena é para o fim de março.

    A escola Lêda Tájra também foi visitada pelo secretário, a unidade também deverá receber obras de reforma, e adequação.

    Braz Amaral, em conversa com o secretário também apresentou demandadas para melhorar ainda mais a educação do município, Felipe Camarão afirmou, que toda a equipe da secretaria está empenhada nesse proposito, para Santa Helena e todo o Maranhão.

    “Estamos empenhados e atentos em reivindicar tanto no município quanto no estado, benefícios para a nossa gente, hoje participei dessa vistoria a convite do secretário Felipe, tivemos uma importante conversa sobre a educação do nosso município, acredito que vamos avançar ainda mais nesse setor”. Disse Braz Amaral.

     

     

     

     

    PAES 2022: UEMA oferta novos cursos de graduação nos campi de São Luís, São Bento, Grajaú e Codó

    A Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) está com inscrições abertas até o dia 4 de março para o Processo Seletivo de Acesso à Educação Superior (PAES 2022), que oferecerá 3.370 vagas para o segundo semestre de 2022.

    A novidade do PAES 2022 é a oferta dos novos cursos de Direito, nos campi de São Bento, Grajaú e Codó e de Relações Internacionais no Campus Paulo VI em São Luís. No total, estão sendo oferecidas 150 vagas para esses novos cursos distribuídas da seguinte forma: São Bento (40 vagas), Grajaú (40 vagas), e Codó (40 vagas) para o curso de Direito e São Luís (30 vagas) para o curso de Relações Internacionais.

    O Curso de Relações Internacionais traz em sua matriz curricular conteúdos que contemplam uma formação ampla sobre o mundo contemporâneo, sobre as políticas externas e as atuais práticas para diplomacias, bem como sobre macro e microeconomia em suas múltiplas funcionalidades, além de, questões socioambientais, direitos humanos, regionalismos e sobre o trato entre os Estados Nacionais nas diversas operações.

    Para o diretor do Curso de Relações Internacionais da UEMA, Thiago Allisson Cardoso de Jesus o Bacharelado em RI agrega aos demais cursos do Centro de Ciências Sociais Aplicadas do Campus Paulo VI um diálogo com todas as áreas do conhecimento para colaborar na formação de recursos humanos de excelência que fecundem o pensamento científico, atuante, crítico e socialmente engajado com os desafios, dilemas e exigências do mundo contemporâneo.

    “A graduação em Relações Internacionais na UEMA será a primeira do estado e uma das poucas do Nordeste, afigurando-se com intensa potencialidade dada a posição estratégica que o Maranhão ocupa. Será integralizada em oito períodos letivos, com a possibilidade do profissional atuar em empresas multinacionais, com comércio exterior; em agências de cooperação estrangeiras que atuam no Brasil e nos blocos que o país faz parte; e nas distintas organizações internacionais”, ressaltou o diretor Thiago Allisson.

    Em relação ao novo curso de Direito em Codó, a diretora do Campus, Deuzimar Costa Serra, disse que foi realizado um estudo de demanda que revelaram a necessidade de implantação do Curso de Direito no Campus Codó. “A implantação do curso é de extrema importância para o desenvolvimento de Codó e toda a região, na perspectiva de proporcionar oportunidades, melhorar os indicadores socioeconômicos principalmente para as gerações jovens, adultas e idosas que não dispõem de condições financeiras para o ingresso na vida acadêmica”.

    “Vale ressaltar que nenhuma Universidade e faculdade particular existente no município oferece o curso de Direito, de tal forma, que o Campus Codó será o pioneiro a oferecer este curso, que contribuirá na qualidade de vida de inúmeros estudantes que precisam fazer sacrifícios diários, tendo que se deslocar para cidades vizinhas”, frisou a diretora Deuzimar.

    Já a diretora do Campus São Bento, Isabela de Lucena, destacou: “Um dos nossos grandes desafios é fixar a identidade da UEMA no município de São Bento e no território Campos e Lagos, e com a inclusão do curso de Direito, temos a possibilidade de ampliar a visibilidade da nossa instituição. Temos certeza de que com os cursos e programas que estamos proporcionando aos jovens dessa região contribuiremos cada vez mais com o desenvolvimento social e com o crescimento do Estado e, consequentemente, deixando o nosso legado de formação cidadã e profissional de excelência”.

    O terceiro município que receberá o curso de Direito da UEMA é Grajaú que está localizada em um ponto estratégico, para a formação de mão de obra especializada, capaz de dar suporte e consolidar esta nova fronteira de desenvolvimento do Maranhão.

    Segundo a diretora do Campus Grajaú, Ana Rita Bezerra “a instalação do Curso de Direito reveste-se de um caráter todo especial, quando contempla uma antiga reivindicação e aspiração, por tratar-se de uma área de saber específico e de fundamental importância para atender as demandas local e regional. Ademais, o perfil do curso, inspira-se e adequa-se ao contexto socioeducacional e buscará através da atuação de seus egressos, a formulação de novos conhecimentos, que consolidarão e aperfeiçoarão o processo de autoafirmação da cidadania, da ascensão social e das instituições presentes nos vários municípios, que compõem a Região Central do Estado”.

    E enfatizou, “o Curso de Direito no Campus Grajaú demonstra uma abrangência muito maior que o esperado, quando além dos alunos locais, abrirá oportunidade aos outros, ligados a vários setores de ocupação profissional, residentes nas cidades vizinhas e que juntos poderão colaborar efetivamente para a melhoria da qualidade de vida das populações beneficiadas”.

    Por: Karla Almeida

    PAES 2022: UEMA oferta mais de 3.300 vagas para o segundo semestre

    A Universidade Estadual do Maranhão – UEMA, por meio da Reitoria, divulgou nessa segunda, 31, o edital do Processo Seletivo de Acesso à Educação Superior ( PAES 2022 ). As inscrições iniciam dia 7 de fevereiro e serão encerradas dia 4 de março. O valor da inscrição no PAES 2022 será de R$ 85,00.

    Serão ofertadas 3.370 vagas para o segundo semestre de 2022, distribuídas nos campi, centros, cursos e turnos, na modalidade presencial, para o segundo semestre do ano de 2022. A aplicação da prova do PAES 2022 ocorrerá em etapa única, no dia 22 de maio.

    A prova

    O certame será realizado no horário das 13h às 18h do dia 22 de maio. A prova do Processo Seletivo PAES 2022 será constituída de 60 questões objetivas de múltipla escolha, abrangendo os conteúdos programáticos dos componentes curriculares que integram o ensino médio, mais uma proposta de produção textual sobre o tema indicado pela banca elaboradora.

    As questões de Língua Portuguesa e Literatura e a produção textual terão como referência textos nacionais e as seguintes obras literárias recomendadas como leitura obrigatória:  A escrava de Maria Firmina dos Reis; e Canaã de Graça Aranha

    O candidato deverá comparecer ao local de prova com antecedência mínima de 60 (sessenta) minutos. Será obrigatória a apresentação de documento de identificação original com foto para a realização da prova.

    Conforme edital, é de responsabilidade do candidato acessar o endereço eletrônico https://www.paes.uema.br/ para se informar sobre a data, o local da prova e o endereço do mesmo.

    Locais de realização do PAES 2022

    A prova do PAES 2022 será realizada nos seguintes campi da UEMA e da UEMASUL: São Luís, Colinas, Caxias, São João dos Patos, Bacabal, Barra do Corda,  Balsas , Codó , Santa Inês, Coelho Neto, Timon, Pinheiro, Grajaú, Presidente Dutra, Lago da Pedra, Pedreiras, Zé Doca, Coroatá, Itapecuru-Mirim e São Bento

    UemaSul

    Serão oferecidas para a UEMASUL, em decorrência de ajuste consolidado por meio do Acordo de Cooperação Técnica n.º 01/2019 entre as Instituições de Ensino Superior, 905 vagas para o segundo semestre de 2022, distribuídas nos campi, centros, cursos e turnos.

    Confira o edital completo aqui

    Por: Walline Alves Guimarães

    Novo ensino médio começa a ser implementado este ano

    O novo ensino médio começa a ser implementado oficialmente este ano nas escolas brasileiras públicas e privadas. Segundo o presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Vitor de Angelo, a implementação vai começar pelo primeiro ano do ensino médio, e a primeira mudança nas redes deverá ser a ampliação da carga horária para pelo menos cinco horas diárias.

    A reforma também trará desafios, de acordo com Vitor de Angelo, que é secretário de Educação do Espírito Santo. Ele citou, entre esses desafios, a possibilidade de aumento da desigualdade entre regiões, estados e redes de ensino e a necessidade da adequação de avaliações, como o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

    “A primeira coisa que deve chegar às escolas, com certeza, é a ampliação da carga horária, porque é uma exigência legal. O que não é exigência legal, mas está atrelado de alguma maneira a isso é a implementação de um currículo novo”, diz Angelo. O Consed representa os secretários estaduais de Educação, responsáveis pela maior parte das matrículas do ensino médio do país. Segundo o último Censo Escolar, de 2021, as redes estaduais concentram cerca de 85% das matrículas.

    O novo ensino médio foi aprovado por lei em 2017, com o objetivo de tornar a etapa mais atrativa e evitar que os estudantes abandonem os estudos. Com o novo modelo, parte das aulas será comum a todos os estudantes do país, direcionada pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

    Na outra parte da formação, os próprios alunos poderão escolher um itinerário para aprofundar o aprendizado. Entre as opções está dar ênfase, por exemplo, às áreas de linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas ou ao ensino técnico. A oferta de itinerários vai depender da capacidade das redes de ensino e das escolas.

    O cronograma definido pelo Ministério da Educação estabelece que o novo ensino médio comece a ser implementado este ano, de forma progressiva, pelo primeiro ano do ensino médio. Em 2023, a implementação segue, com o primeiro e 2segundo anos e, em 2024, o ciclo de implementação termina, com os três anos do ensino médio.

    Pela lei, para que o novo modelo seja possível, as escolas devem ampliar a carga horária para 1,4 mil horas anuais, o que equivale a 7 horas diárias. Isso deve ocorrer aos poucos. Em 2022, a carga horária deve ser de pelo menos mil horas anuais, ou cinco horas diárias, em todas as escolas de ensino médio do país. Esta será, portanto, a primeira mudança a ser sentida.

    Os estudantes do primeiro ano do ensino médio começarão também a ter contato com novo currículo. Os itinerários, no entanto, deverão começar a ser implementados apenas no ano que vem na maior parte das escolas.

    “Tomando o Espírito Santo como exemplo, o que o aluno capixaba vai encontrar na escola de ensino médio é jornada maior e currículo novo, no que diz respeito à formação geral básica. Disciplinas ou componentes curriculares diferentes, com os quais ele não estava acostumado, como eletivas, projeto de vida, estudo orientado, mas ainda sem segmentar na sua preferência de itinerário. A partir do ano que vem, ele vai encontrar o itinerário de aprofundamento dentro da sua escolha”, explica o secretário.

    Desafios

    A reforma trará também, segundo Angelo, alguns desafios, entre eles a possibilidade de aumento das desigualdades educacionais. “No novo ensino médio, a gente pode ter todas as promessas de itinerários e de escolhas, mas para algumas redes. Outras podem não conseguir”, afirma. “O risco é ter escolas com alguns itinerários e outras não, regiões com alguns itinerários e outras não. Então, pode haver um aprofundamento das desigualdades dentro do país e dos estados, para não falar das redes privada e pública”, acrescenta.

    Isso significa que um estudante pode não encontrar em seu município o curso técnico ou a formação que deseja. “São cuidados que precisaremos ter, que não invalidam [o novo ensino médio], mas a gente não pode desconsiderar que isso existe para não achar que tudo são flores, que o novo ensino médio vai mudar tudo, vai trazer itinerários, ensino flexível adaptado aos alunos, que eles vão fazer o que quiser. As nossas escolas são as mesmas e elas têm dificuldades, os professores tiveram formação, mas não viraram a chave e mudaram de uma hora para outra, então é preciso ter cuidado com isso para não se frustrar”, diz Angelo.

    Outro desafio é a avaliação dos estudantes. O Enem, por exemplo, precisará ser reformulado para avaliar o novo currículo. “O exame precisa estar alinhado com o novo ensino médio. O Enem é uma prova nacional que precisa criar critérios de comparação entre todo e qualquer estudante que está terminando o ensino médio, especialmente por causa do Sistema de Seleção Unificada, o Sisu que é nacional. Mas, como vamos comparar, nacionalmente, pessoas que fizeram currículos distintos? Esse é o maior desafio”, avalia.

    Em webinário, em dezembro, o secretário de Educação Básica do MEC, Mauro Luiz Rabelo, detalhou as ações da pasta para a implementação do novo ensino médio. Segundo ele, somando todas as ações, até aquele momento, haviam sido repassados aos estados e às escolas R$ 2,5 bilhões.

    Rabelo também falou sobre o Enem que, segundo ele, deverá ter duas partes, uma delas voltada para avaliar os conhecimentos adquiridos na parte comum a todos os estudantes, definida pela BNCC, e outra que deverá avaliar os itinerários formativos. “Atualmente, a grande questão mesmo é como criar um segundo momento de prova que contemple a avaliação dos itinerários formativos, dada a diversidade de possibilidades que na implementação”, disse o secretário. O novo modelo de prova deverá começar a vigorar apenas após a total implementação do novo ensino médio, em 2024.